quinta-feira, 23 de setembro de 2010

AUTOCONHECIMENTO - SWAMI DAYANANDA SARASWATI




Então, o que eu sou? Em termo de realidade sou um mortal? Serei as células que constituem meu corpo físico? Serei meus pensamentos ou serei mais? Este assunto está sujeito a um questionamento.

Exatidão em termo de um conhecimento bem-estabelecido a respeito de mim mesmo não ocorre sem que eu analise e negue aquilo que não sou. Devo ser capaz de negar todas as noções que tenho mantido acerca de mim mesmo e claramente ver o que sou. Aqui não estamos falando sobre uma exatidão de convicção ou determinação, falamos sobre o autoconhecimento, jnanam , que pressupõe muita analise.



Queremos ser o total e acontece que somos o tal. É por isso que não podemos aceitar nada menos do que isso.



Os prefixos upa e ni referem-se a um conhecimento bem-estabelecido sobre aquilo que é o mais próximo: atma. Este conhecimento é o que significa autoconhecimento. No despertar deste conhecimento, tudo o que é indesejável, todo sofrimento é desgastado e destruído.

Agora a questão é se esses sentimentos indesejáveis poderão retornar. Posso destruir o sofrimento temporariamente indo dormir, mas ao despertar, a tristeza retorna. Não é essa desintegração semelhante ao corte de uma árvore? A árvore é cortada, mas se suas raízes não forem arrancadas, o que originou a arvore permanecerá, tornando possível o seu retorno. O que veio uma vez pode voltar. Assim como as dores de cabeça e a fome: nós as removemos, mas elas voltam. Da mesma forma, os sofrimentos que são temporariamente resolvidos podem retornar.

Se o autoconhecimento remove o sofrimento apenas temporariamente, não é a ultima resposta para acabar com o sofrimento humano. Este problema é tratado pelo segundo significado da raiz sad: destruindo ou arrancando totalmente. Assim como uma arvore deve ser arrancada com sua raiz para ser eliminada permanentemente, o conhecimento definitivo do Ser destrói o sofrimento juntamente com sua causa, de modo que não aja possibilidade de ele retornar. Como o autoconhecimento destrói todo sofrimento, a causa só pode ser a auto-ignorância – ajnanam.



Extrído do “As Upanishads e o autoconhecimento”

Vidya – Mandir Editorial - 1998


















2 comentários:

patricia disse...

querida amiga, estoy aquí, de nuevo!
gracias por tu presencia y preciosas palabras, sigamos compartiendo nuestros senderos.
un fuerte abrazo!

dila luna matos disse...

Bom q vc voltou,
bjs